Bruce Lee, o dragão do Kung Fu

Ir para Bruce Lee - Parte 2
Ver mais fotos do Pequeno Dragão
O livro escrito por Bruce Lee

 
 
 

  Bruce Lee nasceu em 27 de fevereiro de 1940 no hospital chinês de San Francisco, EUA. Filho de Lee Hoi Chuen, um cantor de ópera e da americana Grace, foi batizado Lee Jun Fan, que quer dizer "Retorno a San Francisco". Os pais de Bruce estavam em tourneé pelas Américas e, 3 meses depois, voltaram a Hong-Kong, onde Bruce foi criado, tendo por isso, dupla cidadania. Na China ele ficou conhecido como Li Siu Loong (O pequeno dragão) e, voltando aos EUA aos 18 anos de idade, adotou o nome famoso internacionalmente: Bruce Lee. 
 O Pequeno Dragão teve 4 irmãos, Peter, Agnes, Phoebe e Robert, mas apenas ele - e depois seu filho Brandon Lee, seguiriam a carreira cinematográfica. Peter tornaria-se cientista; Agnes, especialista em medicina; Phoebe, guarda-livros; e Robert, músico.
 Em 1963, apesar de seu físico e habilidades, Bruce foi rejeitado pelo serviço militar, por causa da miopia! Nesta mesma época ele casava-se numa igreja protestante com Linda Emery, com quem teria dois filhos: Brandon e Shannom. Tornando-se famoso como o criador e professor do Jet Kune Do, onde adaptou novas técnicas ao milenar Kung Fu, Bruce acabou chamando a atenção de Hollywwod e em 1965 estreou na série Besouro Verde, como Kato, o ajudante do herói principal. Em 1970 Bruce volta para a China e no ano seguinte já é o ator principal de O Chefão, primeiro dos muitos filmes dele produzido e dirigido por Raymond Chow. Vieram o sucesso e outros filmes, e do circuito chinês o nome de Bruce Lee espalhou-se pelo mundo. 

Um livro e vários alunos famosos


Chuck Norris, aluno e coadjuvante de Bruce, e
que mais tarde se tornaria famoso nas telas

 Depois do retorno a San Francisco, que gerou o primeiro nome de Bruce Lee, a família voltou a Hong-Kong, onde Bruce morou até completar 18 anos de idade. De lá regressou aos EUA e começou a praticar o estilo Wing Chun, o que lhe valeu como sobrevivência, dando aulas a vários alunos americanos. Entre eles, Lee Marvin, James Coburn, Steve MacQuenn, Sy Weintraub (diretor da série Tarzan para tevê), Kareem Abdul Jabbar e Chuck Norris.
 Bruce Lee escreveu um livro, publicado com dificuldade e praticamente de maneira artesanal, falando sobre sua experiência e já colocando suas próprias idéias no Kung-Fu. Somente mais tarde é que ele estaria com seu estilo Jet Kune Do completamente desenvolvido.
 David Carradine, morto recentemente (e também misteriosamente), foi o astro da série de tevê Kung-Fu, no papel do Gafanhoto. Bruce seria o astro do seriado mas, pelo sua estatura, deram o papel a Carradine. Mas este mais tarde estrelaria o filme Flauta Silenciosa, escrito pelo próprio Bruce Lee!

Bruce Lee e Brandon Lee
Lenda e mistério nas artes marciais

 Mas se a luta para atingir o sucesso foi demorada, este foi muito rápido para Bruce Lee. Em 20 de julho de 1973, quando estava no apartamento da atriz e amiga Betty Ting Pei, para acertarem os detalhes finais do filme O Jogo da Morte, ele reclamou dores de cabeça. Bety deu-lhe uma aspirina. Por volta de 22h00 o maior astro do Kung Fu estava morto. Causa provável: hipersensibilidade aos componentes da aspirina. Bruce morreu com 33 anos de idade. Seu filho Brandon Bruce Lee, nascido também nos EUA em 01 de fevereiro de 1965, teve ainda um sucesso mais passageiro que o do pai. 

Brandon Lee, morte também misteriosa aos 
28 anos nas filmagens de O Corvo


 Após um grande sucesso no filme Rajada de Balas, ao lado de Kurt Russel, todos já apostavam que Brandon iria dar continuidade à carreira do pai. Após Rajada de Balas, Brandon Lee, que pela sua beleza e refinada maneira de vestir-se, havia sido escolhido como O Homem do Ano de 1993, foi convidado para ser a estrela principal do filme O Corvo, baseado num poema de Edgar Alan Poe. Como seu pai, que havia começado a filmar O Jogo da Morte e não terminou, Brandon também não terminou O Corvo. Um tiro acidental no set de filmagens o matou. O dia fatídico: 31 de março de 1993. Brandon, que morreu com apenas 28 anos de idade, foi sepultado ao lado de seu pai no cemitério de Seattle...Assim terminou o Pequeno Dragão e o filho dele. O mistério que envolveu a morte dos dois, a coincidência dos dois morrerem quando filmavam, deixando os filmes incompletos, a vida ceifada tão cedo, deu lugar ao nascimento da lenda do maior astro do cinema chinês e das artes marciais e que está viva até hoje através dos seus milhares de admiradores.  Após eles, surgiriam muitos imitadores, principalmente de Bruce Lee. Jet Li, hoje grande astro chinês, é o que melhor se aproxima do astro e Jackie Chan, que apesar das incríveis habilidades, preferiu direcionar seus filmes de pancadaria mais para o lado cômico, o que deu certo. Os dois hoje são astros de primeira grandeza na China, mas os chineses ainda continuam venerando o insuperável Pequeno Dragão.
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
9 fotos que narram a carreira do Pequeno Dragão

O Pequeno Dragão
ainda sem asas...

O contato com Hollywood e o primeiro
papel  como Kato, em Besouro Verde

Mas ele queria mais...
E iria atrás do sonho

E preparava-se
para isso...

Então o casamento com Linda 
e os filhos Brandon e Shannom

A volta à China, o início dos
filmes e o vôo do dragão!

Entra o Dragão...
Tão explosivo
como seus golpes

Foto de bastidores 
do Jogo da Morte

E o Pequeno Dragão 
em seu último filme...



Os túmulos da lenda e de seu filho, em Seattle 

Matéria baseada em dados do livro O Kung Fu de Bruce Lee, de Marco
 Natali, Tv Bandeirantes e na extinta revista Cinemin-Editora Ebal.

Veja o clipe clicando na figura de Bruce

 


GRANDES MATÉRIAS
MUNDO SERTANEJO
NOSSOS HERÓIS
REVOLUCIONÁRIOS
ARTIGOS E CRÔNICAS
CLIPES E MÚSICAS
CONTOS
ESPECIAIS
HOME PAGE
 
 
 
 
 
 

 

 Sergio Ferraz - Todos os direitos reservados