O bando de Zé Sereno, que acompanhava Lampião Com a presença de Maria Bonita e outras mulheres, criou-se um pequeno núcleo familiar no bando de Lampião A cruel exposição Abraão Benjamin, o repórter oficial de Lampião e que pagou com a vida por isso Na Gruta de Anjicos, uma tosca cruz e um memorial com os nomes dos assassinados ali Azulão, de óculos, e Enedina com Dadá, mulher de Corisco, ao lado de Sabonte Parte do bando de Lampião - 1 Parte do bando de Lampião - 2 - Ele chegou a ter mais de 100 homens sob seu comando Um bilhete do próprio capitão, mas, infelizmente, inelegível Governo da Bahia coloca a cabeça de Lampião a prêmio por 50 mil contos de réis...Uma fortuna na época! Corisco, o Diabo Loiro, fiel amigo de Lampião Desenho de Lampião de origem desconhecida Dona Expedita, primeira filha de Lampião e Maria Bonita. Ela conta o que isso significou na página 4 Exposição sobre o Rei do Cangaço em São Paulo, organizada por Vera Ferreira, neta dele. Da esquerda para a direita, Maria Bonita, Ezequiel, Passarinho e Lampião João Ferreira da Silva (já falecido), segundo filho do famoso casal, com DNA comprovado nos EUA Lampião arruma o cinto de armas e o Turcão (Benjamin) não perdoa. Mais uma foto Jovina Maria da Conceição, último membro do bando de Lampião, faleceu em 2008 em Belo Horizonte, aos 93 anos de idade. Chamada de Durvalina ou Durvinha, foi casada com Virgínio e depois com Moreno, também do bando A jornalista Vera Ferreira, ainda criança, ao lado da foto dos avós, numa matéria da revista O Cruzeiro O jovem Lampião Ao lado de Maria Bonita, Lampião, muito magro,  lê um jornal. Ele lia tudo que lhe chegava às mãos O rei e a rainha do cangaço A Lugger Parabellum que pertenceu ao capitão Virgulino Maria Bonita Maria Bonita (2) Turcão acompanha Lampião e Maria Bonita Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião ou Capitão Virgulino, primeiro e único justiceiro do Sertão